Começando o planejamento do casamento

Diz Que Disse por Di Rebeque


Depois do pedido, o beijo e depois do beijo MUITO planejamento para o grande dia!
E hoje eu vou te dar algumas ideias, para você saber por onde começar o planejamento do seu casamento. 💘

DICA DE OURO: Antes de qualquer coisa NEGOCIE, negocie muito e loucamente, se tiver vergonha vai com vergonha mesmo. Faça disso seu mantra durante a contratação dos serviços e te garanto cada contratação vai ser uma vitória, mas chega de papo e vamos ao que interessa.
  1. Defina sua lista de convidados.

    Essa sem dúvidas é uma das partes mais delicadas e estressantes. Eu comecei fazendo uma lista de pessoas que eu gosto de coração e falei para o @eusouolorenzo fazer o mesmo.
    O resultado foi um choque, a lista dele tinha mais ou menos umas 300 pessoas e olha que inicialmente eu queria uma festa para 100.

    Com base nesse choque enviei para ele algo que eu acho super importante para a lista de convidados perfeita.

    UM QUESTIONÁRIO!

    [ Sobre a Lista de Convidados]

    Algumas perguntas pra gente se fazer na lista de convidados:

    - Essa pessoa, nos encontrou/falou com a gente último ano?
    - Se sim, foi assunto relevante e de amizade, ou foi porque a pessoa queria algum favor. O papo foi delícia ou teve aquela pontinha de estranheza?
    - Essa pessoa conhece a nossa história?
    - Mesmo que não tenham se falado no último ano, essa pessoa é importante na tua história e faz parte da tua vida?
    - Ela te parabenizou no teu último aniversário?
    - Ela te convidou para o último evento que ela organizou (seja casamento ou um aniversário)?
    - Se a pessoa é do trabalho, vocês costumam se ver fora do ambiente corporativo? É alguém que frequenta tua casa?

    Se mais de 50% das respostas forem "não", tem certeza mesmo que faz sentido ela estar na lista de convidados? São perguntas simples, mas que na emoção de criar a lista muitos noivos acabam esquecendo, hahaha. Lembre-se: não é porque você não vai convidá-la pro casamento que essa pessoa seja má ou que você não gosta dela. Só que pra um casamento, que é algo tão importante e íntimo, que nós temos que ter senso crítico e reunir o máximo de pessoas realmente chegadas e que conhecem a nossa história.
    E o mais importante: Vamos curtir e aproveitar a fase preparatória pro casamento. É uma vez só na vida( no nosso caso), e passa MUITO rápido.

  2. Qual o seu orçamento?

    Feita a lista chegou a hora que mais aperta o bolso, o orçamento!
    Sem essa informação você não vai à lugar nem um.
    Uma dica legal é depois de definir tudo checar os orçamentos somar tudo e ver se realmente vai dar para pagar o casamento inteiro, no meu caso nós estipulamos um valor e gastamos quase o triplo, por isso é bom sempre guardar uma graninha com bastante antecedência para não ter imprevistos tristes, porque é realmente um dia único e tem que ser do jeitinho que você deseja mesmo que demore um pouco.

     
  3. Defina o estilo da festa e da cerimônia.

    Nós começamos definindo como queríamos a festa e a cerimônia, para assim, poder saber exatamente qual tipo de fornecedor deveríamos encontrar e essa etapa foi super importante para nos trazer clareza em relação a tudo que iríamos filtrar daqui para frente.
    Esse processo foi um super diferencial para definir a escolha o estilo da fotografia e do vídeo, o que ajuda  muito a filtrar os fornecedores.

     
  4. Faça um Check List.

    Para mim, foi uma das partes mais chatas, mas é super necessário porque são inúmeros detalhes e é humanamente impossível lembrar de tudo.
    Você pode visualisar o modelo que utilizei aqui  no google drive.
    Dentro desse modelo coloque a realidade das suas necessidades, deixei mais completo para que você possa ter consciência da quantidade de detalhes necessários para deixar tudo em ordem.




     
  5. Encontre os fornecedores ideais.

    A gente que não trabalha em festas se perde um pouco nessa hora, porque queremos fornecedores confiáveis, mas não sabemos bem como encontrá-los.
    O que eu fiz e deu 99% certo foi buscar nos grupos do Facebook, que foi a melhor escolha da vida porque quando batia o medo eu soltava um post desesperado e os fornecedores chegavam até mim com mais facilidade.
    Também pesquisei e no Google (é claro) e todos que me chamavam a atenção eu procurava página no Facebook para ver as avaliações e também no casamentos.com que é muito legal para checar referências.
  6. Marque uma conversa com cada fornecedor.

    Essa etapa para mim é uma das mais importantes. É durante a conversa que você vai sentir se o fornecedor vai atender exatamente a demanda da sua festa.
    No meu caso eu fiz inúmeras reuniões (sim inúmeras, rs) porque o que eu queria era muito específico e não queria nada fora dos padrões que eu planejei. O único fornecedor que eu deixei de fazer esse bando de reunião foi da assessoria, e eu me arrependi muito porque foi o profissional que mais me deu problema ao invés de resolver, não cumpriu com o combinado por contrato, e talvez se eu tivesse me reunido mais de uma vez com esse fornecedor, eu teria percebido que não seria o ideal para mim.

     
  7. Decór: Mão na massa.

    Se você é como eu, que gosta de "botar a mão na massa" essa etapa vai ser muito valiosa.
    E aproveita esse momento para chamar os amigos, padrinhos e familiares para participar dessa criação desse dia lindo, nós fizemos isso em praticamente tudo e o resultado foi maravilhoso e o mais lindo é todo mundo se sentir fazendo realmente parte de tudo. (Minha gratidão eterna a cada familiar e amigo que nos ajudou, vocês são lindos)

    1) Salve todas as imagens de referência da decoração.
    Isso vai ajudar muito para quem for colaborar no processo, porque vão saber exatamente o que você busca.
    2) Prepare uma lista detalhada de materiais.
    É um pouco chato escrever tudo a todo momento, mas um planejamento bem alinhado ajudará muito na economia de tempo e nesse caso o tempo é um dos bens mais preciosos.
    3) Encontre o melhor jeito para você fazer.
    Eu assisti inúmeros tutoriais de como fazer os objetos decorativos, mas no fim eu acabei mudando quase por completo o processo, porque alguns passo-a-passo ficavam caros, ou demandava muito tempo e até mesmo porque acabei descobrindo formas mais fáceis de criar as coisas.











Talvez você goste

0 comentários