Se aceita, que dói menos

by - 14:30

Primeiro passo para ser feliz com você mesma. 
SE ACEITA, que dói menos! É sério gente, isso muda tanto na nossa vida, porque a gente para de ficar colocando pressão em cima de nós mesmas, se desgastando e tentando mudar características que muitas vezes são o nosso borogodó e a gente nem se dá conta.


Começando pela AUTOESTIMA! É meuzamôr, aquela velha conhecida, mas muitas vezes pouco olhada ... A autoestima.
Para começar com essa belezinha eu gostaria de perguntar agora.
Você gosta de você? Tem estima por você mesma? Como anda a sua relação com você mesma? Você se trata bem?... Com amor e carinho?
Vai refletindo aí! ...

Para melhorar essa questão comigo mesma eu comecei a escrever tudo o que vinha na minha cabeça, para fazer um detox de pensamentos, vou colocando tudo em um caderninho que é tipo um diário, no Google Docs mesmo, mas você escolhe onde é mais fácil você escrever, ok?
Vez ou outra dou uma lida, para começar a me entender melhor e melhorar o diálogo comigo mesma, trazendo mais consciência e clareza para para as questões que geralmente atormentam as ideias. Esse momento de autoreflexão e olhar para mim, sem críticas, mas com um olhar curioso de quem começou a ler um livro fez um bem danado para mim, me mostrou coisas que eu nunca olhei de verdade.

De uns anos pra cá, eu acabei permitindo que coisas não tão legais fossem entrando no meu coração, eu engordei, engolia tudo o que me falavam de negativo, me vi distante dos meus amigos e  família, perdi a vontade de interagir com outras pessoas e isso tudo, afetou muito a minha autoestima, autoimagem...autotudo. E foi um período muito bad vibes de solidão de não sentir minha essência comigo, até que um belo dia me permiti dar esse BASTA e mandar tudo isso lá pra "casa do carvalho".
Eu estava morrendo de saudade de mim mesma, saudade de me sentir divertida, de mandar toda gente chata e com energia dark pra "fruta que partiu", saudade de aceitar meu corpo atual, porque de fato, não me dou bem com dieta então no fundo do meu coração, ficar mais magra, não era minha prioridade, era uma prioridade que eu deixei as pessoas colocarem em mim cada vez que diziam que engordei.

Graças a esses pequenos e ao mesmo tempo expressivos passos, que estão aqui, evolui LOUCAMENTE nas minhas questões comigo mesma, inclusive esse blog aqui é fruto dessa evolução.

A real importância, nesse lance é começar de verdade esse movimento de amor próprio, de cuidado, de zelo com a pessoa mais linda do mundo, VOCÊ!
Depois de dar o start, você começa a viver o processo de ir se conhecendo mais e vai aos poucos cultivando uma mudança de comportamento, de se querer bem e se amar do jeito que VOCÊ É!

E nesse lance aí, me sinto obrigada a te contar um super segredo.
A "magya" do mundo e a graça, não se trata de seguir padrões, ou receitas pré definidas por outras pessoas, o grande barato é você criar o seu próprio padrão, sua própria receita de felicidade com você mesma. Eu fico "Fruta da vida" quando vejo as pessoas querendo que você engula uma formula mágica de sucesso, ou de aceitação. "BORRA" essas coisas são únicas para cada um. O que eu faço é bom para mim, e você pode numa boa, testar e adaptar para sua realidade, mas minhas vivências e descobertas se tratam de um livro único. O livro de mim mesma, que pode servir de inspiração, mas seguir a risca pode não ser tão eficaz. Você se amar, ser linda, se curtir e poder dizer verdadeiramente. SOU MARAVILHOSA BRASEEL depende das fórmulas que você vai criando ao longo da sua jornada, e para mim essa é a dica mais maravilhosa e que nunca me canso de dizer. NÃO EXISTE UMA FORMULA MAGICA PARA O AUTOCONHECIMENTO E PARA A FELICIDADE, cabe só a você!
Você é a única pessoa responsável pelo universo que se cria ao seu redor. Sacou?


Nesse processo todo de se aceitar, você vai descobrir que a autoimagem tem um papel tão importante quanto o autoconhecimento.
Você vai começar a trabalhar a forma com que você se enxerga diante do mundo. É tipo.. Quem sou eu na fila do pão?

No meu processo, olhar para a moda como uma ferramenta ajudou loucamente, eu criei uma pastinha de como eu gostaria de ser vista, quais roupas essa Di poderosa que eu tanto queria mostrar para o mundo usaria, e coloquei em prática.
Acabei descobrindo que eu era muito mais básica e estilosa do que pensava, com uma ousadia apimentada e cheia de estilo. E não usa a falta de grana para não viver isso, porque para isso não precisei trocar o meu guarda-roupa, só me livrei dos excessos.
Fiquei com o que eu realmente amava.  Para isso foi fundamental aplicar a técnica KonMary que descobri no livro A magica da arrumação da  Mary Kondo. E foi bizarro ver como um simples livro, que inicialmente veio para me ajudar a ser mais organizada e a me livrar das coisas que a gente vem acumulando desnecessariamente, poderia desencadear o encontro do meu estilo atual.

Quando você começa a viver verdadeiramente isso parece que tudo começa a conspirar e nessa onda, recordei uma frase, que andava adormecida no meu passado e que, hoje voltou a ser um recurso muito eficaz para minha vida. Talvez ajude você também no processo de autoimagem, 
O que eu faço e apelidei carinhosamente de: Meu momento de auto-amor! Olha só que chique, tem até nome o negócio.

O que eu faço? Deixo a timidez dormindo lindinha lá dormindo um cadin, olho pro espelho e rasgo os elogios mais pesados do meu vocabulário, falo de um jeitinho todo meu: SUA MARAVILHOSA,
me jogo no sinônimo e digo tudo aquilo que eu mais admiro e amo em mim. 
Mas gente linda do meu Brasil, tem que falar acreditando no negócio para dar certo. Se veste com a energia mais gostosa que você tem e aproveita esse momento só seu.





Esse feedback positivo tem um impacto muito profundo na minha autoconfiança, melhora lindamente a imagem que eu tenho de mim mesma e eu acabo me amando um cadin a mais todos os dias.
E gente, esse é o tipo de assunto que se renova, cresce e se desenvolve a cada dia mais e mais, assim como nós que estamos buscando crescer e florescer sempre mais.



Se você anda gostando das postagens me fala aqui no oi@dizquedisse.com.br, eu vou gostar MUITO de saber sua opinião.


Talvez você goste

0 comentários